Olá pessoal,

Estamos enfrentando um problema muito interessante com o BPOS da Microsoft e Link de Internet da EMBRATEL, estou compartilhando com o pessoal do fórum do TechNet Brasil (http://migre.me/3gSYR) o desenrolar da questão e resolvi compartilhar no blog com o maior número de detalhes possível do problema.

Vamos lá!

Na empresa em que atuo, utilizamos a suíte do BPOS da Microsoft.

Até quinta-feira passada (23/12) tínhamos o acesso aos Serviços Online da Microsoft sem problema algum, alias estamos a cerca de 6 meses utilizando a solução e realmente a Microsoft esta investindo pesado em seus Datacenters, pois NUNCA tivemos qualquer indisponibilidade de acesso por parte da Microsoft.

Sua disponibilidade de 99,9% e seu atendimento 24x7x365 sempre foi respeitada.

Na semana seguinte após o Natal, nos deparamos com um problema de conexão com os Serviços Online da Microsoft. O Client utilizado para acessar os serviços, estava intermitente no processo de Logon.

Após várias tentativas frustradas de logon, realizamos o comando TRACERT para o endereço do Exchange Online https://red001.mail.microsoftonline.com) e o resultado foi:

O Tracert acima demonstra que a partir do 8° passo temos a perda de Rota (Mencionado pela equipe de Engenharia da Embratel).

Agora comparamos o mesmo TRACERT utilizando a Telefônica como provedora:

Surpresa! Temos o acesso normal ao OWA do Exchange Online.

Com isso, conseguimos isolar o problema. O problema esta vinculado entre a comunicação dos Datacenters Embratel e Microsoft.

Entramos em contato com o suporte do BPOS e também da Embratel:

Suporte BPOS:

Contatamos o serviço do suporte do BPOS e fomos bem atendidos, por analistas/engenheiros que mesmo com todos argumentos colocando o foco do problema na rota do link da Embratel, nos atenderam com total atenção.

Realizamos diversos testes utilizando os logs do Client do BPOS e também utilizando a ferramenta de diagnóstico MOSDAL (http://migre.me/3gQh6) e também com o SpeedTest que testa a conectividade com os servidores da Microsoft. O resultado demonstrados pelo pelo SpeedTest foi:

Podemos observar que o processo pelo SpeedTest é interrompido no passo 8, o que comprova mais uma vez o problema de rota de internet.

O time de suporte do BPOS não encerrou o chamado, o Sr Ulysses Souza (Time de Suporte) preferiu deixar o chamado em aberto para o acompanhamento TOTAL do problema. (Isso chama-se apoio ao cliente e queremos entregar a melhor experiência de nossos produtos na nuvem a sua empresa).

Suporte da Embratel:

Contatamos o serviço de suporte da Embratel (em 27/12) e recebemos a visita do técnico no dia (28/12).

O Técnico analisando o problema já questionou sobre a disponibilidade do serviço da Microsoft, logo foi lhemostrado o https://health.noam.microsoftonline.com o qual demonstrava que todos os serviços estavam sendo executados normalmente.

O Técnico contatou a central que tentou acessar o link do Exchange Online https://red001.mail.microsoftonline.com e também não obteve êxito. Logo a central da Embratel escalou a central de SP e Americana-SP para tentar o acesso e novamente não obtiveram êxito no processo.

Nosso chamado foi escalado para a Engenharia da Embratel, a qual tem um SLA de 48 horas para nos atender. Hoje as 18:00 hrs recebemos uma ligação, informando que o problema é realmente ROTA de Internet e que o problema seria solucionado na madrugada.

Mesmo diagnosticado o problema, a Embratel não atendeu seu SLA e só conseguimos ser realmente atendidos, depois de 3 de chamados abertos e a visita de 5 técnicos de campo.

Acredito que a Embratel deveria se preocupar é com a dimensão deste problema, pois estou falando pela empresa que atuo. Agora imaginemos com o aumento da oferta do serviço e este problema interrompe uma empresa de 10.000 usuários, o prejuízo seria enorme para ambos os lados, pois a empresa deixaria de ter a produtividade desejada e a provedora perderia um cliente potencial.

Este fato remete-nos a repensar no planejamento para a implantação de uma solução nas nuvens. Geralmente a relação custo e benefício é o quesito mais comentado, mas como podemos observar, no momento da pergunta: Qual a velocidade do seu link de internet para sustentar os serviços Online. Deve se questionar também, se temos a possibilidade de investimento para um link de redundância? Velho ditado: “Nada vale um carro com pneu furado, se não há um pneu reserva”.

Estarei postando mais novidades sobre este problema em breve!

Até mais!